Em nome de Allah, O Misericordioso, O Misericordiador

Halal: a certificação segundo as normas islâmicas

Halal: a certificação segundo as normas islâmicas

Para acessar a comunidade islâmica diversos segmentos industriais devem respeitar princípios e normas a fim de assegurar aos consumidores higiene, rastreabilidade e conformidade às leis islâmicas vigentes.


Chapecó, 11 de março de 2019 – O significado do termo Halal é lícito ou permitido. São aqueles produtos aptos para serem consumidos ou manipulados de acordo com a jurisprudência islâmica. É um mercado crescente ao redor do mundo e que não está restrito aos adeptos da religião e suas tradições, pois os critérios que baseiam a certificação conferem maior credibilidade aos produtos no que se refere à matéria prima utilizada, normas de saúde, bem-estar animal e no processo produtivo como um todo. Esses cuidados têm atraído um número cada vez maior de consumidores não muçulmanos.

Um estudo realizado pela Pew Research Center (Washington, EUA) afirma que no mundo há 1,6 bilhão de pessoas que se designam mulçumanas e que o islamismo cresce mais rápido comparado às demais religiões pela combinação dos fatores taxa de fertilidade e faixa etária.

Esses dados, aliados com o Índice de Viagens Mundiais Muçulmano (GMTI) divulgado pela Crescent Rating (Geylang, Singapura) que estima que o gasto global de viajantes muçulmanos atinja US$ 220 bilhões em 2020, fazem crer que o mercado Halal é bastante promissor. Tais índices reforçam a importância de estar preparado para atendê-lo.

Mas o que é permitido e quais produtos podem receber certificação Halal? Além do segmento alimentar - alimentos industrializados e in natura - atualmente há uma série outros setores que podem estar mais próximos deste exigente e crescente mercado, entre eles: químicos, cosméticos, lácteos, cereais, doces, entre outros.

“Muitas pessoas associam a certificação Halal apenas para alimentos (industrializados e in natura), mas medicamentos, produtos para higienização industrial, tintas, shampoo, desodorante, sabonete, creme, gelatina, doces, balas, chocolates, açúcar, café, frutas, entre outros devem conter a certificação Halal para acessar este mercado”, ressalta o CEO da Siil Halal, Chaiboun Darwiche, uma das mais importantes empresas especializadas em certificação Halal do Brasil sediada em Chapecó (SC).

Ele acrescenta que já há um novo Marco para a Certificação Halal, o que para ele representa a força da comunidade islâmica ao redor do mundo. “Durante 4ª Global Halal Industry Platform, evento paralelo a Gulfood, organizada pela Emirates Authority for Standardization and Metrology (ESMA), foi definido este primeiro passo visando estabelecer um sistema alimentar Halal único para aumentar a competitividade dos alimentos certificados Halal nos mercados internacionais.”, completa Chaiboun Darwiche.

Outros dados que confirmam esta curva de crescimento acentuada e solidificação desse novo status é a demografia islâmica. “Atualmente a maior concentração mulçumana, 62%, está na região Ásia-Pacífico, sendo a Indonésia o maior país muçulmano. Contudo, estudos demonstram que em 2050 a Índia passará a Indonésia”, diz o CEO e inclui que nos EUA, por exemplo, a comunidade corresponde a 1% dos americanos. “Espera-se que em 2050, o islamismo se torne a segunda maior religião dos EUA. Já na Europa, estima-se para este mesmo ano que 10% da população se identificará como muçulmana”.

Para ele, são dados que atestam a necessidade da certificação, isso por conta da jurisprudência islâmica que passa a ser identificada por consumidores através do selo Halal e que vão além do segmento alimentar como muitos pensam. “Há uma série de produtos que requerem esta certificação e como diz o ditado: ‘boi que chega primeiro bebe água limpa’. As empresas interessadas em atingir esta comunidade precisam antever as necessidades e a Siil Halal conta com dez anos de atuação neste segmento e uma equipe especializada para dar todo o suporte para os interessados”, afirma Chaiboun Darwiche.

O CEO da Siil Halal (Chapecó/SC), lembra ainda que o papel da certificadora é manter uma visão atualizada para acompanhar a evolução do conceito de qualidade e segurança alimentar, unificando procedimentos e normas internacionais para cumprir em toda sua essência a jurisprudência islâmica. “Com um único objetivo: o de assegurar o processo e certificar com credibilidade os produtos dos clientes para o mercado Halal”, completa.

Sobre a Siil Halal: A Siil Halal é uma empresa especializada em Serviço de Inspeção Islâmica que atua como Certificadora Halal. O trabalho inicia desde o projeto da linha de produção até a embalagem de produtos permitidos para consumo islâmico, assim como na fiscalização dentro das normas e regras ditadas pelo Alcorão Sagrado e pela Jurisprudência Islâmica.

FONTE: Assessoria de Imprensa GIRACOM

Obter a certificação Halal
Inspeção islâmica - Siil Halal
TELEFONE+55 (49) 3323.1224
Av. Porto Alegre, 427D
Ed. Lázio Executivo, Sala 702
Chapecó - Santa Catarina - Brasil
CEP:89.802-130
Redes sociais
© Copyright 2018. Todos os direitos reservados.